Sábado, 19 de Abril de 2014
  
  Login




  Anterior   |   Próximo   |   Voltar ao Índice   |
Visualizando Municípios: 62 total  


 SÃO PAULO DE OLIVENÇA



Aspectos Históricos
Em 1689, o missionário Samuel Fritz, da Companhia de Jesus, a serviço do serviço espanhol, fundou várias missões no rio Solimões, entre elas a de São Paulo Apóstolo (depois São Paulo dos Cambebas e hoje São Paulo de Olivença), e São Cristóvão (mais tarde Enviratiba Castro d´Avelos e atualmente Amataurá).
Não desejando o governo português que continuasse a catequese no rio Solimões a ser feita por missionários dependentes do governo espanhol, determinou em 1691 que fossem expulsos aqueles religiosos.
A expulsão, entretanto, não se processou logo, pois ditos os religiosos relutaram em permanecer no Solimões.
Em 1708, o Governador do Grão-Pará enviou uma tropa comandada pelo capitão Inácio Correia de Oliveira, para fazer evacuar ditas aldeias. Era então responsáveis pelas ditas aldeias o Padre João Batista Lana, que fingiu obedecer a ordem de retirasse e segui para Quito, onde obtive uma força armada com que desceu o Maron e o Solimões, investiu contra as aldeias aprisionando o comandante e muitos soldados da tropa inimiga.
Outra expedição foi então enviada ao Solimões pelo governador do Grão-Pará, que deram o comando ao Sargento José Antunes da Fonseca, que vingou então a derrota sofrida por Correia Oliveira e pôs em liberdade os prisioneiros.
Com a transferência das aldeias de São Paulo Apôstolo e São Cristóvão para os cuidados dos missionários portugueses, as denominações das mesmas foram mudadas, respectivamente, para São Paulo dos Cambebas e Castro d´Avelos.
A missão de São Paulo dos Cambebas teve seu primeiro assentamento na margem sul do rio Solimões, onde habitavam os Cambebas e Tecunas.
Em 1817, dá-se a elevação de vila, com o nome de Olivença.
Em 1833, pela divisão do território nacional, perdeu São Paulo de Olivença a categoria de Vila.
Em 01.06.1882, pela Lei nº 599, foi a Freguesia elevada novamente à Vila, com denominação de São Paulo de Olivença.
Em 13.06.1884, a Lei nº 656, criou a comarca de Solimões, dando-lhe como sede a vila de São Paulo de Olivença.
Em 04.06.1968, pela Lei Federal nº 5.449, é enquadrado como Área de Segurança Nacional.
Limites
• Município de Amaturá
• Município de Jutaí
• Município de Benjamim Constant
• Município de Tabatinga
• Município de Santo Antônio do Iça
Localização: 1º Sub-Região – Região do Alto Solimões

Altitude: 96,42 m acima do nível do mar.

Área Territorial: 19.761 Km²

Temperatura Média: 25º C

Acesso: Via Fluvial

Distância
• Em linha reta entre São Paulo de Olivença e a Capital do Estado, 988 Km.
• Por via fluvial entre São Paulo de Olivença e a Capital do Estado, 1.235 Km.
Atividades Econômicas
• Setor Primário
- Agricultura: destacam-se as culturas temporárias: mandioca, arroz, abacaxi, cana-de-açúcar, feijão, milho, melancia e, culturas permanentes: banana, cacau, abacate, laranja, manga, etc.
- Pecuária: está dando seus passos iniciais, para se fortalecer como fator econômico gerador de recursos e divisas para o município, onde se destacam as criações de bovinos e suínos.
- Pesca: é colonizada, desenvolvendo-se em moldes primitivos (artesanais), sendo a produção consumida no próprio município, aparecendo como elemento de subsistência alimentar para as famílias locais.
- Avicultura: é de caráter doméstico sem muita expressão econômica, destacando-se a concentração na criação de galinhas, registrando-se ainda, a existência de patos, perus, etc.
- Extrativismo Vegetal: o extrativismo como atividade economicamente produtiva é pouco difundido. Concentra-se na exploração de madeira, borracha e castanha.

• Setor Secundário
- Indústrias: serraria, padarias e olarias.

• Setor Terciário
- Comércio: varejista e atacadista.
- Serviços: hotel.
 


  Anterior   |   Próximo   |   Voltar ao Índice   |
Visualizando Municípios: 62 total  


Copyright 2001-2013 © Biblioteca Virtual do Amazonas - Todos os Direitos Reservados.